domingo, 2 de agosto de 2009


Para lá me indica, qualquer lugar. Eu fui e voltei, me perdi e me encontrei e o que sou, foi o que sempre serei? Mudanças me fazem pensar ao mesmo tempo raciocinar, foi sim, ou não foi, mas se será.... já foi! E você, vive ? Ou apenas existe ? Escuta, pense, ouça e diga, faça cada detalhe ser vivido e valer a pena. Se não foi o que esperava é porque realmente não deveria ser....mas se sim, então seja ou foi. Complexidade ou noturno do abstrato, faço da arte meu circo em meio aos palhaços, que insistem em arrancar o sorriso do meu rosto e fazer da vida amarga mais doce. E fui, talvez nem serei e se ali me encontrei, foi pela simples artes de ser difícil fazer, o fácil vai fácil o difícil se mantém dificilmente existente e permanentemente forte. Pedir nunca foi ter, chorar nunca foi pena, de quantos se arrependeram sem ao menos realmente ter se arrependido. Sou intelectualmente burro e ignorante, o que me faz ser ? É o eu mesmo. Pode vir, e ir, chegar e partir, mas o que muda se realmente não quiser ficar ?


2 comentários:

  1. Leitura da alma...
    Com essa maravilha escrita acima!

    Aplausos

    ResponderExcluir
  2. Me cativando cada vez mais nos elogios.

    ResponderExcluir