sábado, 11 de julho de 2009


Eu te ouço, em forma de canção e quando fecho os olhos é o som da tua voz que ficou guardado no meu pensamento. Procuro nas rádios musicas que pudessem apagar o teu sentimento, da qual me engano e me iludo. Tu ouves, mas não vê, tu sente o gosto mais não o tato, isso é a musica , podes escutar o som e sentir o gosto das palavras saindo da tua boca? Tu procuras em outras vozes, a qual seja tão bom quanto a tua própria? Te enganas, faça por ti, faça por ti, sempre disse o poeta. Tu cantas, como sente a dor, tu choras por que magoa? Ou por que doe? Não, eu choro porque estou feliz....mas feliz com o que ? Com o som que sai da minha própria boca. A sonoridade é igual o silencio, agrada o ouvido de quem quer escutar, e quem não queira, que de algum jeito de calar o bom... Porem... Porem.... Porem..
hei, deixa eu ouvir o som da tua boca recitando cada palavra que aqui escrevi. Nada pra mim precisa fazer algum sentido, apenas que exista e que tua boca como na musica pronuncie, é dele, é dele. Ops, realmente é meu, mas o que é meu é teu e se assim desejar que seja eu desejo que teu corpo seja como o violão , e é. E que tua voz seja como flauta, que me leve a floresta e que eu morra na adocicada voz que sopram como vida, da tua língua....boca.


3 comentários:

  1. nossa, muuuuuito lindo mesmo *-*
    sempre encantando com as palavras!

    s2

    ResponderExcluir
  2. Adorei a imagem!!!


    Sinto (tanta) falta

    Versos perfeitos

    ResponderExcluir